Quais são as habilidades comportamentais mais valorizadas pelas empresas? Como desenvolvê-las?



Cada vez mais, as chamadas “soft skills”, ou habilidades comportamentais, têm se tornado fatores cruciais no processo de recrutamento e seleção, na definição de promoções de cargos, e até mesmo na hora de decidir se o colaborador deve seguir na empresa ou não. Algumas pessoas possuem essas habilidades afloradas por sua trajetória pessoal, mas saiba que é possível desenvolvê-las!

Com uma dose de esforço e autoconhecimento podemos descobrir maneiras de aprimorar nossas soft skills, e até mesmo desenvolver outras habilidades que nos auxiliarão em nossa jornada profissional. Inserir atividades em nosso dia a dia que estimulem nossas habilidades menos trabalhadas pode ser um bom início para a construção de um perfil mais completo!

Mas e quais são as competências visadas pelas empresas?


A primeira que podemos citar é:


  • ESTABILIDADE EMOCIONAL:

Já se foi o tempo em que a moda era ser ‘’workaholic’’. Hoje, funcionários e gestores entendem a importância do cuidado com a saúde mental, e principalmente os seus benefícios. A estabilidade emocional é uma competência que permite reconhecer a influência de nossas emoções sobre nós, e em resposta, permite exercer o autocontrole sobre elas. Tudo isso com o objetivo de obter respostas mais assertivas, racionais e centradas, mesmo diante de crises. A melhor maneira de cuidar e trabalhar sua estabilidade emocional é prestando mais atenção em suas necessidades, evitando uma vida sedentária, praticando esportes, e encontrando alguma maneira de suporte, como as terapias. Não há nada mais eficiente para a mudança do que o autoconhecimento.



  • RACIOCÍNIO LÓGICO:

O raciocínio lógico pode ser visto como o conjunto de estratégias pensadas para a resolução de nossos problemas, sejam eles matemáticos, profissionais ou do dia a dia. Esse tipo de raciocínio dá a chance de as próprias pessoas desenvolverem suas soluções, e nos permite enxergar a visão geral de nossos problemas para que consigamos resolvê-los de maneira mais simples. Para aprimorar essa habilidade primeiro devemos entender que cada um possui seu tempo de aprendizado, e quanto mais tempo você dedicar a ele, melhor se sairá.

Mas temos uma boa notícia: você pode desenvolver seu raciocínio lógico por meio de jogos! Sim, jogos como sudoku, xadrez etc., possuem a capacidade de forçar o exercício da cognição, e estimulam nossa habilidade de pensar mais rápido, além de muitas outras.


  • COMUNICAÇÃO:

É o processo pelo qual nos comunicamos com os outros, seja por meio de fatos, pensamentos ou palavras. Porém, no âmbito empresarial ela adquire outro significado: serve como ferramenta estratégica para empresas que buscam atingir seus objetivos como aumento de vendas, maior credibilidade entre o público, reforçar seu endomarketing e outros. Para melhorar nossa comunicação as dicas são simples:

1. Faça contato visual, demonstre interesse e segurança;

2. Vá direto ao assunto, transmita ideias nítidas;

3. Faça mais perguntas e escute com atenção;

4. Aumente seus hábitos de leitura, aumentando também seu vocabulário.

5. E por último, procure se manter a par das notícias diárias relevantes, assim sempre terá um assunto para iniciar novas conversas.



  • ORATÓRIA:

É a capacidade de falar em público de maneira estruturada e coesa. Um bom orador consegue convencer e transmitir credibilidade para o público, utilizando um conjunto de normas adequadas para criar um discurso objetivo e fluente. Para aperfeiçoar essa habilidade podemos contar com 3 dicas simples:

1. Ajuste o tom da sua voz para dar ênfase as partes corretas do texto;

2. Utilize as pausas da fala ao seu favor, seja para respirar, dividir tópicos ou causar surpresa;

3. E explore a sua linguagem corporal e gestos, pois sabemos que a comunicação não se dá apenas pela fala.


  • RESILIÊNCIA:

A resiliência pode ser descrita como a capacidade de se reconstruir após suportar grandes dificuldades. Assim, ela serve para que possamos olhar para trás, para nossos problemas, em busca de soluções e novos caminhos. Para desenvolver a resiliência no ambiente de trabalho devemos focar em cinco pontos:


1. Enxergar as mudanças como oportunidades de crescimento, seja ele pessoal ou profissional;

2. Desenvolver inteligência emocional e não deixar as emoções atropelarem a lógica na tomada de decisões;

3. Ter um ambiente de trabalho confortável, que te permita praticar o autocontrole com tranquilidade;

4. Ter uma vida fora da empresa, assim caso alguma mudança bata na porta, você ainda possuirá sua rede de apoio e as atividades que lhe trazem satisfação.




Achou esse conteúdo útil? Nos siga nas redes sociais para acompanhar mais conteúdos como esse.




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square